URGENTE: Oposição parte para cima e aciona o STF contra Bolsonaro após reunião com embaixadores

Na tarde desta terça-feira (19/07), políticos ligados a esquerda entraram com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) com o intuito de iniciar uma investigação em desfavor do presidente Jair Bolsonaro (PL). A motivação para esta ação está relacionada a reunião que o presidente fez com embaixadores de diversos países na manhã de segunda-feira (18/07). Os parlamentares alegam que Bolsonaro incorreu em improbidade administrativa, abuso de poder econômico e político, campanha eleitoral antecipada e outros crimes contra o Estado Democrático de Direito.

Você pode se interessar  Esquerda entra em desespero com noticia que gasolina vai baixar mais e Bolsonaro comemora '' Acho que Petrobras vai achar seu rumo agora”

A partir de então, fica a cargo do Procurador-Geral da República (PGR) verificar se existem elementos capazes de fundamentar a denúncia contra o chefe do Poder Executivo Federal. O Ministério Público Eleitoral também irá verificar se a denúncia feita por crime eleitoral procede.

A reunião com os embaixadores se deu a partir da iniciativa do presidente. O encontro aconteceu no Palácio da Alvorada e contou com a presença de representantes de vários países. Na ocasião, Bolsonaro aproveitou para questionar a segurança das urnas eletrônicas através de um inquérito aberto pela Polícia Federal no ano de 2018, autorizado pelo próprio TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O objetivo deste inquérito era apurar a invasão cometida por um hacker ao sistema do Tribunal Eleitoral.

Você pode se interessar  Nova PEC visa limitar o poder dos ministros do STF entenda

Na ação proposta pelos parlamentares, existem acusações afirmando que Bolsonaro se aproveitou do seu cargo de presidente do Brasil para interferir na ordem democrática. Parte do texto da representação diz: “Não pode o representado usar do cargo de Presidente da República para subverter e atacar a ordem democrática, buscando criar verdadeiro caos no País e desestabilizar as instituições públicas”. Para os esquerdistas, trata-se de uma investida de Bolsonaro com o intuito de fundamentar o suposto golpe de estado que ele pretende dar caso perca as eleições.

Você pode se interessar  Deputado Bolsonarista alerta para dívida bilionária que a Globo possui e alerta para possível perda da concessão. “Vai ser muito difícil - afirma deputado

A representação segue para o PGR e, caso aceita, será julgada pelo Supremo Tribunal Federal.