Presidente da Caixa Econômica Federal é acusado de assédio por funcionárias

Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federa, é acusado de assédio por funcionárias da instituição financeira. De acordo com as funcionárias, Pedro teria assediado sexualmente por diversas vezes. Conforme informações divulgadas, o Ministério Público Federal abriu um inquérito para investigar a conduta do presidente da empresa estatal brasileira. Em uma reportagem publicada, as vítimas relataram que sofreram diversos toques íntimos sem autorização, bem como abordagens inadequadas por parte de Pedro Guimarães.

Um dos relatos aponta que o presidente da Caixa teria passado as suas mãos nas nádegas da funcionária. Além do mais, ele também fez inúmeros comentários constrangedores em diversas ocasiões. Em uma dessas ocasiões, o presidente do banco questionou se a funcionária participava de saunas. Ela respondeu que não, de forma totalmente constrangida com o questionamento. Nas suas palavras: “se eu tivesse respondido que gosto, ele daria prosseguimento à conversa. De que forma eu falo não? Então, eu tenho que falar que não gosto. É humilhante. Ele constrange”.

Você pode se interessar  EUA: 50 pessoas são encontradas mortas em caminhão

Outro relato afirma que uma funcionária foi até a porta do quarto de hotel onde Pedro estava hospedado entregar uma coisa que ele pediu. Ao entregar o item, ele a convidou para retornar posteriormente para falar sobre “a carreira” da funcionária. Segundo a funcionária, Pedro Guimarães disse: “Vai lá, toma um banho e vem aqui depois para a gente conversar sobre sua carreira”.

Você pode se interessar  Bolsonaro se pronuncia sobre Milton Ribeiro "se for culpado vai pagar"

A Caixa Econômica Federal informou por meio de uma nota que não tinha conhecimento acerca das denúncias de assédio sexual contra o então presidente do banco estatal. Afirma também que possui protocolos para prevenir que fatos como este aconteçam entre os colaboradores.

Você pode se interessar  Saiba o real motivo por trás de manifestações de artistas

Segue trecho da nota publicada pela Caixa Econômica Federal: “A Caixa não tem conhecimento das denúncias apresentadas pelo veículo. A Caixa esclarece que adota medidas de eliminação de condutas relacionadas a qualquer tipo de assédio. O banco possui um sólido sistema de integridade, ancorado na observância dos diversos protocolos de prevenção, ao Código de Ética e ao de Conduta, que vedam a prática de ‘qualquer tipo de assédio’”.