General do Exército “mete o pé na porta” e dispara contra a possível reeleição de Lula: “Desastre e ruína moral da nação e de suas instituições”

Um dos maiores problemas enfrentados no Brasil é a impunidade. A leniência que as leis do nosso Código Penal possui favorecem o crime organizado e o atentado ao próprio estado democrático de direito. Qualquer brasileiro de bem pode concordar com essa impunidade. Ela se torna ainda mais problemática quando falamos sobre os políticos e todas as benesses que eles possuem. Hoje, o Brasil lidera o ranking de impunidade da classe política e as novas leis continuam a beneficiá-los.

Nesse sentido, um dos maiores prêmios para a classe seria a reeleição de Lula (PT). A disputa a presidência por si só já representa uma grande impunidade no país, tendo em vista que um dos maiores infratores que já pisaram no Palácio do Planalto continua solto, mesmo após todas as condenações que ocorreram. Graças a justiça falha, manobras dos advogados e o Supremo corrompido, o ex-detento Lula volta ao cenário político e busca de toda forma voltar ao poder para favorecer as pessoas que sugam o erário público.

Você pode se interessar  Bolsonaro comenta eleições de 2022

Para o atual ministro da Defesa, o General Paulo Sérgio Nogueira, uma vitória de Lula nas urnas em outubro seria “o desastre e a ruína moral da nação e de suas instituições”. A frase foi compartilhada por Paulo em suas redes sociais através de um artigo.

Você pode se interessar  Presidente do PCO alerta para "golpe" de Moraes contra Bolsonaro (veja o vídeo)

No artigo que o General compartilhou, ele afirma que o ex-detento Lula “representa o que são antivalores” para as Forças Armadas do país. Segundo as palavras do Ministro da Defesa: “após condenado por unanimidade em três instâncias da justiça e ter sido descondenado após manobras do Supremo Tribunal Federal, a legimitidade da eleição é questionável e se torna um verdadeiro embaraço para as Forças Armadas”.

Você pode se interessar  Vídeo: Em ‘motociata’ que tomou as ruas de Campo Grande, Bolsonaro é ovacionado aos sons de ‘mito’

Ainda que Nogueira tenha compartilhado o texto, ele é assinado pelo General da reserva Luiz Eduardo Rocha Paiva e mostra uma insatisfação das Forças Armadas do país contra as manobras feitas para que Lula pudesse ser candidato. Essa insatisfação atinge não só as FA (Forças Armadas), mas a população de bem como um todo.