Deputado Bolsonarista alerta para dívida bilionária que a Globo possui e alerta para possível perda da concessão. “Vai ser muito difícil – afirma deputado

Bibo Nunes, deputado federal, respondeu aos ataques que vem sofrendo da grande imprensa em uma transmissão ao vivo realizada. O deputado aponta que a maior parte dos jornais do país estão dedicados a atacar o então presidente Jair Bolsonaro e todos os seus aliados. Bibo afirmou que os programas apresentam diversas “bobagens” e “mentiras sobre o presidente e muitos desses programas são financiados por parlamentares da oposição com dinheiro público.

Você pode se interessar  Veja quais marcas e empresários que se reuniram com Lula e Alckmin em jantar

Trata-se de um jornalismo desesperado e que adotou o seu lado político. Contudo, passam por uma grande crise, tendo em vista que a maior parte do financiamento público foi cortado por Bolsonaro. Logo, estariam a todo custo tentando fazer com que o presidente não fosse reeleito para retornarem a “mamar nas tetas do Governo”.

Quando foi questionado sobre a emissora Rede Glogo, Bibo Nunes relembrou que para obter uma renovação em sua concessão, a emissora não pode ter nenhuma dívida. Posteriormente, ele apontou para a dívida bilionária que a Rede Globo possui. “Que eu saiba, a dívida é bilionária, acredito que a renovação da Globo vai ser muito difícil, quase impossível”.

Você pode se interessar  Presidente do PCO alerta para "golpe" de Moraes contra Bolsonaro (veja o vídeo)

O deputado Bibo Nunes também falou sobre as eleições que irão ocorrer para a presidência da Câmara dos Deputados. Para o deputado, o grande vitorioso será Arthur Lira, mostrando convicção em sua fala. Ainda foi tratado o tema dos possíveis traidores de Jair Bolsonaro, que ao se elegerem, abandonaram o presidente e se aliaram a partidos de oposição. De acordo com Bibo Nunes, os traidores do partido e do presidente não terão uma segunda chance para mostrar a sua lealdade. Todos eles foram excluídos dos planos do então presidente, sem chances para reaproximação ou apoio político oferecido